top of page
  • Foto do escritorRenata Ouvidor

Vida de Bigger: Renata Ouvidor

No artigo desta semana - especial ao Dia das Mães, Renata Ouvidor, Analista de CS, traz um pouco de sua história e trajetória como profissional, mulher e mãe. Em seu texto, relata o início de sua carreira, as mudanças vividas e como foi sua chegada na BDC. Além disso, Renata compartilha situações e lições importantes que obteve ao longo do tempo sobre os obstáculos impostos às mães profissionais. Um exemplo de mãe, mulher e profissional, sua história inspira e celebra, em conjunto com todas as mães, esta data tão especial e todas as vitórias conquistadas. Boa leitura!



--------------------------------



Olá, pessoal! Sou a Renata e faço parte do time de Customer Success da BigDataCorp. Fui convidada para falar um pouco sobre a minha história e trajetória como profissional, mulher e mãe.


Vamos lá? Cheguei na BDC há um tempinho, neste ano completarei 6 anos de empresa. Tive o prazer de acompanhar muita coisa legal e importante acontecer, pois cheguei em um momento bem especial da empresa, justamente quando ela começou a se estruturar e crescer ainda mais. Vi e participei de muitas transformações e, com isso, obtive a oportunidade de adquirir muito conhecimento.


Sou formada em Publicidade e Propaganda e toda a minha experiência profissional foi no departamento de atendimento de contas B2B em agências de publicidade. Sempre gostei de atuar na área, mas em um certo momento, senti a necessidade de fazer algo diferente e que me desafiasse de alguma forma, pois mesmo que eu gostasse muito da minha profissão, estava me sentindo estagnada.


Foi então que, em 2018, minha trajetória na Big começou. Eu cheguei sem saber o que era uma API e tive a oportunidade de aprender tudo. Foi fácil? Não, não foi mesmo. Mas a cada dia adquiro novos conhecimentos, e isso é muito legal e importante para mim!


Em 2020 engravidei do meu filho Leonardo, conhecido na Big como Leobri21 (mas isso é outra história...rs). Na época ainda não éramos muitas mulheres na empresa e eu fui a 2ª grávida da história da BDC. 😀


No geral, o mercado de trabalho não é muito generoso com as mulheres e, ainda menos com as que são mães. No meu histórico profissional, eu via com muita frequência mulheres que eram demitidas após a licença maternidade - sim, isso infelizmente ainda é uma realidade, que me fez acreditar por bastante tempo que era uma prática comum das empresas. Olha que loucura, passar a realmente normalizar uma situação como essa!


Quando soube da minha gravidez, admito que fiquei bastante assustada, mas também, de certa forma, preparada para caso isso acontecesse. Juro, pessoal, não é exagero, eu realmente vi esse tipo de demissão, após licença maternidade, acontecer tantas vezes, que para mim, se tornou algo até esperado, habitual, sabe? E isso é muito triste e injusto, sem contar na quantidade de empresas que não contratam muitas mulheres já pensando que em algum momento elas poderão engravidar e, na mente retrógrada e discriminatória, “dar despesas” para a companhia ou “gerar problemas e faltas por conta do filho”.


Mas, para minha sorte grande, a realidade na Big é completamente oposta a isso, aqui eu tive a oportunidade de ver um mundo diferente! Na BDC fui muito acolhida e assistida, não só durante a gravidez, mas também durante minha licença maternidade e após meu retorno para a empresa. Me senti extremamente segura e tranquila.


A maternidade é um grande desafio na vida da mulher. Tudo muda, tudo é novo. E mesmo voltando a rotina, nada é mais como antes. Trabalhar em uma empresa que nos enxerga como indivíduos foi fundamental para que eu conseguisse experimentar o prazer da maternidade e dar continuidade a minha carreira. Deixar minha profissão por conta da maternidade nunca foi uma opção. Pois, a imagem e o exemplo que eu quero que meu filho tenha de mim é de mãe, mulher e profissional. Felizmente, aqui consigo equilibrar todas as minhas versões e me dedicar a elas. Ainda que, obviamente, os desafios de conciliar a maternidade e a vida profissional ainda existam, e continuarão existindo.


Me sentir verdadeiramente segura e confiante para exercer minha profissão, ao mesmo tempo em que cuido e posso dar todo amor e atenção ao meu filho, tem sido um combustível poderoso no meu dia a dia. Tenho orgulho de fazer parte de um time acolhedor, de uma empresa que cresce e leva seus colaboradores junto, que os acolhe como pessoas. É muito gratificante trabalhar em um ambiente que permite que as mulheres sejam completas!


Meu desejo é que, assim como na BDC, cada vez mais o mercado de trabalho enxergue que acolher a mãe profissional é ter nas mãos uma poderosa ferramenta. E desejo que mais mulheres tenham a oportunidade de experimentar o prazer de evoluir de forma completa, mostrando nosso verdadeiro potencial e provando para o mundo que somos capazes de sermos mães, profissionais, estudantes, tias, avós, esposas e o que mais desejarmos ser.


E, para finalizar, deixo aqui minha mais sincera felicitação a cada uma de nós que, além de todas as atribuições, também decidiram gerar, amar e se dedicar a uma nova vida. Feliz Dia das Mães! <3



Renata, com o marido Cesar e seu filho Leonardo.




>> Quer fazer parte do time?

Confira as vagas disponíveis, siga nosso Instagram de carreiras e junte-se à nós!


36 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 comentario


Nathalia Brito
Nathalia Brito
10 may

Não canso de dizer o quanto admiro a Rê como profissional e pessoa.

Que sorte a nossa por tê-la no time e poder aprender diariamente com ela ❤️

Me gusta
bottom of page