top of page
  • Foto do escritorNatalia Miralles

Uma nova BigDataCorp: conheça o motivo por trás do rebranding

No artigo desta semana, Natalia Miralles, Diretora de Marketing, traz mais informações sobre o rebranding da BigDataCorp, explica a importância de uma marca bem estruturada e nos conta sobre os desafios vividos dentro e fora deste projeto. Boa leitura!



--------------------------------



Mas afinal, o que é branding?


Antes de falarmos sobre a motivação por trás desse grande trabalho – que teve início em 2022 e foi, finalmente, concluído em 2023 – é preciso entender o que, afinal, é o Branding. Branding é a estratégia por trás de uma marca. Você já deve ter notado as grandes marcas existentes no mercado. Uma marca que todos conhecem, confiam, consomem. Isso não é obra do acaso: isso é fruto de uma estratégia bem feita somada a um trabalho consistente. Isso é obra do Branding ou Brand Management.

"Produtos são feitos nas fábricas, mas marcas são construídas na mente" - Walter Landor.

Um trecho retirado do portal do Sebrae diz: "Branding ou Brand Management é uma estratégia de gestão da marca que visa torná-la mais reconhecida pelo seu público e presente no mercado. Seu objetivo principal é despertar sensações e criar conexões fortes, que serão fatores relevantes para a escolha do cliente pela marca no momento de decisão de compra”.

Com isso, entendemos que Branding não fala apenas do visual de uma marca, mas também da estratégia por trás da sua construção. Ele toca toda a empresa, revendo formas de fazer em todas as frentes para, ao final, construir uma estratégia e um modus operandi coeso com a história que se quer contar.



A jornada da marca


A BigDataCorp nasceu oficialmente em 2013. De lá para cá fizemos o possível e o impossível com o orçamento disponível (spoiler: era pequeno), priorizando o que precisava ser feito para começar uma construção de marca. Nesse cenário, usamos todos os recursos disponíveis para viabilizar o máximo de projetos, fizemos muita coisa em casa – reduzindo custos -, e seguimos trabalhando em uma espiral operacional intensa.

Nesse mesmo período (ou seja, quase 10 anos), segui trabalhando praticamente sozinha. Não tinha orçamento, tampouco equipe. Por causa disso, a carga operacional era grande, e o lado estratégico acabava ficando um pouco de lado. Para quem trabalha com negócios há algum tempo, já percebeu que é impossível conciliar o pensar estratégico com o operacional intensivo. Um é amigo do outro, se feito de forma ordenada, mas simultâneos, vira uma guerra. A mesma pessoa não consegue tempo e clareza na mente para pensar estrategicamente uma marca enquanto tem que criar 20 post para redes sociais, conteúdo para o blog, apresentação para cliente, atualizar um site e tantas outras atividades que circulam em um departamento de Marketing.

Some isso ao fato de que a BDC é uma empresa nova – estamos fazendo 10 anos – e de 2013 para cá muita coisa mudou. Produtos foram descontinuados, abordagens foram revistas, times foram criados e percursos foram mudados. Um caminho típico de uma startup até sua consolidação.

Neste cenário, a marca foi crescendo, se reinventando e ocupando espaços. O Marketing, claro, acompanhou e navegou por essas mudanças. Porém, como falei anteriormente: muito operacional e pouco estratégico. Era o que tínhamos para aquele momento.



A motivação por trás da ação


Deste cenário de mudanças constantes e pouco orçamento no início da operação, chegamos em 2022: o ano em que (1) já sabíamos nosso propósito e para onde estávamos indo e (2) recebemos nossa primeira rodada de investimentos, abrindo margem financeira para trabalharmos de forma mais pensada e ordenada.

Nesse ponto, dar um passo para trás e fazer uma análise do caminho até aqui era preciso. Fez-se necessário também entender para onde estávamos indo. Quais seriam nossos próximos passos? Onde queremos chegar? Já bem dizia o gato de Alice no País das Maravilhas: "Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve".


Assim, partindo de uma meta de reformular a base para apoiar todo o crescimento futuro, iniciamos o nosso grande projeto de rebranding - que como já vimos, vai muito além de uma mudança visual. Esse projeto, que é (e sempre será) um dos orgulhos da minha carreira, vasculhou toda a BDC: da marca, produtos, interação com clientes, processos internos, dentre várias outras coisas. Uma reformulação completa mais do que merecida e extremamente aguardada.



O que queremos alcançar


Após o redesenho estratégico, é que começa o verdadeiro trabalho. Precisamos virar as chaves e ser consistente em nossas ações - tanto no Marketing, quanto em todas as outras áreas. Ao final deste processo, o trabalho é árduo, reforçando sempre os nossos pilares em todas as nossas ativações. Esse é o primeiro passo na construção de uma base sólida que vai apoiar o crescimento futuro da BigDataCorp. Queremos mudar a forma como as empresas se relacionam com os dados, democratizando o acesso a eles. Queremos ser a empresa referência quando o assunto é informação. Queremos ser a mais confiável e a mais indicada. Os quereres são muitos e a vontade de fazer acontecer nós temos de sobra.


Aprendemos desde a fundação da BigDataCorp que ninguém faz nada sozinho, e para alcançarmos tudo o que almejamos precisamos estar juntos, remando todos na mesma direção. Espero, no próximo ano, voltar aqui para contar como o ano de 2023 foi transformador para a nossa empresa e para as nossas pessoas. Até lá, acompanhe a evolução da empresa que está revolucionando o mercado de dados. Bem-vindo à nova era dos dados, e até o próximo post!



>> Quer fazer parte do time?

Confira as vagas disponíveis, siga nosso Instagram de carreiras e junte-se à nós!


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page