• Thoran Rodrigues

O surgimento da BigDataCorp

No artigo desta semana, Thoran Rodrigues, Fundador e CEO da BigDataCorp, conta um pouco mais sobre como a BigDataCorp nasceu: como tudo começou, os principais desafios e as expectativas para o futuro. Boa leitura!




--------------------------------



Quando os empreendedores contam a história de suas empresas, a tendência é sempre "romantizar" o passado. A narrativa é de que o fundador da empresa teve uma ideia brilhante, que ninguém nunca pensou antes, e passa por um processo de sacrifício e superação para alcançar o sucesso. A realidade nunca é tão elegante quanto os artigos, livros e posts no LinkedIn mostram.


Com a BigDataCorp não foi diferente. A ideia de montar a empresa veio de um conjunto de oportunidades e frustrações. Estava em uma empresa e um ambiente de trabalho que não estavam funcionando para mim, vi uma oportunidade no mercado, e percebi que o conhecimento que eu tinha adquirido alguns anos antes, durante o mestrado, poderia ser aplicado para desenvolver a empresa. Tudo isso junto com o fato de que eu não tinha nenhuma grande amarra ou risco financeiro na minha vida.


Na virada de ano de 2012 para 2013, comecei a estruturar a empresa (definindo nome, site, logo, e todas essas pequenas coisas que precisamos fazer), com a ideia de montar o primeiro mapeamento completo do mercado de e-commerce do Brasil. Tecnicamente, o que queríamos fazer era capturar o conteúdo HTML de todos os sites do Brasil, e então classificar quais eram de e-commerce (e de outros tipos). Em cima desses dados, montaríamos relatórios sobre o mercado: qual plataforma de construção de sites tinha mais participação, qual era o meio de pagamento mais utilizado, e assim por diante. Comercialmente, a proposta era de vender esses relatórios para as empresas do setor.


Os primeiros meses foram de trabalho técnico intenso: desenvolvimento do software para fazer a captura e dos algoritmos necessários para fazer a classificação dos sites e identificação das diferentes tecnologias utilizadas, e da aplicação web para mostrar os dados para os usuários. Depois de três meses, tínhamos em mãos um protótipo funcional, e eu assumi o trabalho comercial: mostrar os dados para possíveis clientes, e tentar fazê-los comprar os relatórios que poderíamos criar.


Me deparei então com uma dura realidade: por melhor que seja a sua ideia, e por mais que as pessoas gostem do seu produto, nem sempre vão estar dispostas a pagar por ele. O feedback sobre os dados era sempre positivo, todos falavam que as informações eram super valiosas e únicas, mas nenhum cliente estava disposto a pagar por elas. Depois de um bom tempo de frustração com esse processo, a sorte interviu. Após mais uma reunião, um possível cliente virou para mim e disse: "Se você já está pegando os dados dos sites, porque não pega também os telefones de contato? Essa informação eu coloco na mão do meu time de vendas para gerar receita, e por ela eu posso pagar…"


Foi o nosso primeiro cliente, e foi o começo de uma jornada de correções de curso e ajustes (o que o pessoal normalmente chama de "pivotadas") que trouxe a BigDataCorp até onde estamos hoje. Quando comecei a empresa, trabalhando de um quarto em casa, não tinha certeza de que ia dar certo, muito menos de que teria mais de cem pessoas trabalhando juntas nesse projeto, com milhares de clientes. Hoje eu tenho menos dúvidas sobre a direção futura da empresa, e tenho mais certeza de que já estamos dando certo, mas o nosso futuro ainda está sendo construído, por mim e por toda a nossa equipe.


>> Quer fazer parte do time?


Confira as vagas disponíveis, aprenda sobre o processo seletivo e junte-se à nós!

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo